2017-03-02

Aspirações dos jovens estão no curto prazo, mas empresas pensam em longo - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 02/03/2017, sobre o mercado de trabalho e os jovens.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Aspirações dos jovens estão no curto prazo, mas empresas pensam em longo

jovens no mercado de trabalho

Um ouvinte escreve: "Tenho 23 anos e formação superior. Faz meses que venho procurando um emprego sem sucesso. O problema sou eu ou é a falta de vagas?"

Pode parecer um paradoxo, mas existem vagas abertas. E não são poucas, mas que não são preenchidas por falta de candidatos que satisfaçam os requisitos.

O problema está no conflito de interesses. Os jovens que ingressam no mercado de trabalho têm uma boa noção daquilo que desejam de uma empresa, mas não se preocupam tanto em entender o que as empresas estão necessitando.

É por isso, por exemplo, que faltam técnicos no mercado. Cada vez menos jovens optam por uma formação técnica antes de ingressar em um curso superior e isso gera um desequilíbrio no mercado, com falta de candidatos de um lado e excesso do outro.

Outro fator é a urgência. As aspirações dos jovens estão centradas mais no curto prazo, enquanto as empresas continuam a agir pensando em médio e longo prazo. Isso conduz à troca constante de empregos, que faz com que as empresas sejam mais seletivas nas contratações, mesmo que isso implique deixar uma vaga aberta.

Então, respondendo a sua pergunta, o problema não é nem você e nem a falta de vagas. É a falta de sintonia entre o que as empresas precisam e o que os candidatos oferecem. Como já tem o curso, você encontrará o seu emprego se acertar no discurso.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin