2017-04-10

'Não sei como lidar com os comentários de mau gosto do meu chefe' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 10/04/2017, com um ouvinte que pensa em mover um processo de assédio moral contra seu chefe.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Não sei como lidar com os comentários de mau gosto do meu chefe'

assédio moral no trabalho

Um ouvinte escreve: "Meu gestor é todo cheio de gracinhas. Coloca apelidos degradantes nos subordinados e faz frequentes comentários de mau gosto sobre nossos hábitos, comportamento e vestuário. Alguns colegas não ligam, outros não gostam, mas se sujeitam porque precisam do emprego. E outros estão muito irritados, como é o meu caso. Pergunto se posso mover um processo de assédio moral contra esse gestor sem noção?"

Sim, você pode. Mas antes seria conveniente você esgotar duas possibilidades: a de fazer uma reclamação à área de recursos humanos na empresa e, caso nenhuma providência seja tomada, a de procurar o sindicato da categoria e pedir orientação jurídica. Você pode fazer isso mesmo não sendo sindicalizado.

Permita-me agora antecipar-lhe duas coisas. A primeira é que você necessitará de provas e de testemunhas para comprovar a sua acusação. E a segunda é que processos dessa natureza costumam ser bem demorados. Isso não significa que você deva desistir de buscar os seus direitos, mas apenas que deve estar preparado para uma situação que pode ser longa e desgastante.

Porém há um fator a favor do empregado: hoje as empresas estão muito mais sensíveis a esse tipo de denúncia do que estavam há 10 anos. Desde que cair nas redes sociais passou a ser considerado algo muito sério para a imagem corporativa, cada vez mais empresas costumam contornar internamente e rapidamente os lapsos de dignidade de seus gestores, para evitar que o caso se torne público e venha a causar estragos.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin